» » » Técnica e Disciplina desde 1927

Técnica e Disciplina desde 1927

postado em: Memórias | 0

Diferente do que a maioria supõe, a expressão “Técnica e Disciplina” não foi criada por Carlos Henrique Roma, autor do hino oficial do clube, o responsável foi o jornalista Carlos Gonçalves, do jornal O Globo, que referiu-se a equipe como “Campeã da Técnica e da Disciplina” em 1927, 30 anos antes do hino oficial.

A filosofia da “Técnica e da Disciplina” nasceu na gestão de Antônio Guilherme Gonçalves, presidente do Santos de 1925 a 1932. Conhecido por priorizar o aspecto disciplinar, o presidente puniu jogadores de forma muito rígida e, muitas vezes, desfalcou o time em momentos decisivos.

 

Uma das punições mais conhecidas foi a do centroavante Feitiço ( 1927 a 1932 e 1936), antes da fase decisiva do Campeonato Paulista. Feitiço, em jogo pela Seleção Paulista contra a Carioca, desafiou o presidente da República, Washington Luís, que enviou um emissário exigindo que a equipe paulista deixasse os cariocas bater o pênalti. Categórico e genioso, Feitiço disse “Diga ao presidente que ele manda no Palácio do Catete e que aqui no campo mandamos nós, os jogadores”.

Gonçalves, que era presidente do Santos e chefe da delegação Paulista, não perdoou a “grosseria” e suspendeu o jogador Feitiço por 8 meses.

Imagens: Acervo Santos FC