» » » Dorval, o garçom do Rei Pelé

Dorval, o garçom do Rei Pelé

postado em: Memórias | 0

“Em 65, o Dalmo foi expulso em uma partida contra o Botafogo-RJ e fui deslocado para a lateral para marcar o Garrincha. Eu era mais rápido do que ele e acabava ganhando as jogadas pela direita. Vencemos aquela partida por 3 a 1. Mas, era muito difícil marcar o Garrincha.” (Dorval Rodrigues)

 

O gaúcho Dorval Rodrigues, estreou no Santos em maio de 1956 e veio do extinto Força e Luz para jogar no lugar de Alfredinho, e integrar o famoso ataque dos sonhos com Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Veloz, com chutes rápidos e com facilidade de ir à linha de fundo ou de cruzar e servir o Rei Pelé, Dorval foi decisivo nos Mundias Interclubes de 1962 e 1963.

622_cc16b168-bd5f-3d4f-a084-40641dee48c7

Mesmo com a fama de “servir” o Pelé, marcou 198 gols em 612 jogo, média de um gol a cada três jogos. Curiosamente, passou um ano sem falar com o Rei, mas continuou a servi-lo e a dialogar normalmente quando o assunto era Santos em campo.

Pelo Santos, ganhou 5 Campeonatos Paulistas e Taça Brasil, além de ter sido bi Libertadores e do Mundial.